Por: Marco Clivati –

Por entre folhas e flores, a cada bater de asas é como se elas estivessem celebrando a vida. Agradecendo pelo momento presente, em uma graciosa dança de puro louvor.

Sempre que vejo uma borboleta cruzando meu caminho, paro para admirá-la. Como um atento observador de um divino espetáculo, olho atentamente seus preciosos e delicados movimentos.

Nos seus gestos simples ou no sereno pouso sobre uma folha, elas encantam tudo ao seu redor. Sinto que elas estão completamente conectadas ao momento presente, tentando transmitir um importante ensinamento.

Observando as borboletas aprendi que todo momento é único e especial. Aprendi que o milagre da vida está acontecendo neste exato momento. Por isso, celebre sua existência a cada inspiração, a cada expiração. E agradeça por estar aqui.

 

Esse texto foi retirado da Revista dos Vegetarianos, seção Editorial, edição 109.