Por: Marco Clivati –

Ninguém sobe até o topo do Himalaia sem muito treino e disciplina. Ninguém muda um hábito sem abrir mão de desejos condicionados e força de vontade.

Cada conquista, cada transformação tem seu grau de dificuldade. O mesmo obstáculo pode ser encarado por alguns como uma enorme muralha e, por outros, como um mero murinho.

O tamanho do desafio é inversamente proporcional à força do seu propósito e da sua motivação. Quanto mais nobre e verdadeiro for o motivo da conquista ou da mudança, menor será a dificuldade ao encarar e superar os obstáculos.

Em meio ao desafio, a mente pode ser uma aliada ou sua pior inimiga. Se a força que move você não for verdadeira, repleta de paixão, a mente tornará os obstáculos à sua frente maiores do que realmente são.

Na vida, as conquistas mais marcantes, os cumes mais altos são alcançados em grandes voos. Voos que acontecem quando você deixa as barreiras da mente de lado e segue confiante com as asas do coração.

 

Esse texto foi retirado da Revista dos Vegetarianos, seção Editorial, edição 113.