Por: Marco Clivati –

De repente, você se dá conta de que ela está lá, sedutora, pronta para germinar. Sem querer nada em troca, você fornece os primeiros pingos e, de forma inexplicável, ela começa a brotar.

O florescer da pequena semente de paz é como um renascimento do ser. A furiosa tempestade interior é cessada pelos calmos raios luminosos do silêncio. A paz toma conta do ser e aniquila qualquer indício de violência.

Todos, sem exceção, carregam essa poderosa semente dentro de si. Para colher seus frutos, basta regá-la. Uma rega constante feita por atos carregados de muito afeto, ternura e total respeito à vida.

Nada é tão poderoso quanto ter o ser tomado pela paz. A semente está aí, dentro do seu jardim, pronta para florescer. Basta começar a regar.

 

Esse texto foi retirado da Revista dos Vegetarianos, seção Editorial, edição 69.