Por: Marco Clivati –

Usar e abusar de suas cores sobre o prato e harmonizar seus nutrientes, são quase garantia para conquistar a saúde plena.

Mas a receita não para por aí. Além de alimentar o corpo com a dádiva dos vegetais, deve-se nutrir e cuidar da mente e do coração. Uma mente maltratada e um coração desnutrido podem arruinar com todo o seu esforço em nutrir o corpo.

Aqui, a receita é mais sutil, mais delicada. É preciso se desapegar da mente, saber colocá-la de castigo no momento certo. Não dá para viver com saúde ao lado de uma mente birrenta, gritando a todo momento. Uma mente descontrolada vai dominá-lo. Vai fazer você correr atras de ilusões, lutar por conquistas artificiais. Uma mente desequilibrada, vai enchê-lo de máscaras, de culpas, de desejos irreais.

E não é diferente com o coração. Se ele estiver pesado, carregado de mágoas, repleto de feridas não curadas, a nutrição do corpo é em vão. Para deixar seu coração leve, batendo em harmonia com a vida, é preciso perdoar aqueles que o magoaram, aceitar as perdas da vida e sempre recarregar o coração com a leveza da compaixão.

Nutrir o corpo é essencial, mas só isso não basta. A saúde plena e uma vida em paz e em equilíbrio só é possível quando corpo, mente e coração são nutridos com muito carinho, com muito amor.

 

Esse texto foi retirado da Revista dos Vegetarianos, seção Editorial, edição 115.