Autor: Cynthia Frank – Foto: Marco Clivati

 

Leite de quinua, de arroz, de castanhas e nozes e de muitos outros vegetais podem ser uma ótima opção alimentar para quem anda querendo diminuir o consumo de leite animal ou mesmo retirá-lo do cardápio diário, muitas vezes seguido por simples hábito. E o melhor da história: ao adotar novos leites em sua vida, você não vai sofrer por falta de nutrientes. Pelo contrário, poderá ganhar em fibras, minerais e saúde.

O médico nutrólogo Dr. Eric Slywitch, de São Paulo, afirma que os leites vegetais apresentam vantagens. “Contêm fibras que não são encontradas no leite de vaca, não contêm colesterol, apresentam um melhor perfil de lipídios e possuem propriedades antioxidantes.” Mas os argumentos positivos a favor dos leites dos grãos não param por aí. Um dos mais fortes está no fato de que eles não possuem lactose, o famigerado açúcar do leite que, segundo especialistas, tem sido identificado como causa freqüente de intolerância alimentar. “Muitas pessoas têm uma capacidade reduzida de digerir a lactose, apresentando distensão abdominal, gases, cólicas e diarreia”, diz o Dr. Eric.

E um alerta: nem sempre esses sintomas clássicos de intolerância à lactose estão presentes. Muitas pessoas sofrem do que é chamado “alergia oculta”, que pode resultar em dor nas articulações, cansaço crônico e quadros depressivos, dentre outros sintomas.

“As manifestações alérgicas, relativamente comuns em muitos consumidores do leite animal, surgem pela reação do sistema imunológico frente a proteínas estranhas que entram em contato com o organismo humano, desencadeando uma série de reações imunológicas. Nesse processo o organismo produz substâncias que acabam originando os sinais e sintomas conhecidos na alergia alimentar”, complementa Slywitch.

Conclusão: intoxicados e estressados por terem que trabalhar tanto para mostrar aquilo que em essência anda fazendo mal, os órgãos de eliminação, principais responsáveis pela saúde, talvez precisem de novos impulsos alimentares – afinal o ser humano é o único ser vivo que insiste em fazer uso do leite maternal após o desmame.

Experimentar um leitinho de castanhas-do-pará ou uma suculenta vitamina feita com o leite do girassol pode ser um carinho há tanto tempo esperado pelo seu fiel organismo.

 

Esse trecho foi retirado da Revista dos Vegetarianos, seção Alimentação Saudável, edição 25. Você confere como preparar o leite a partir de sementes e grãos na revista.