Por: Samira Menezes –

 

É como um jogo de tabuleiro. Dependendo da maneira como você mexe suas peças, o destino do seu jogo estará traçado. Apesar de na vida real não ser nenhum joguinho com vencedores e perdedores, a prevenção do acidente vascular cerebral (AVC) tem peças estratégicas que você pode movimentar a favor da sua saúde. A principal delas é a alimentação, capaz de proteger muito os vasos sanguíneos que irrigam o cérebro. Se você apostar suas fichas nos vegetais e descartar o excesso de sal e gorduras de origem animal, as chances de você vencer a partida contra o AVC são bem maiores.

A outra peça-chave desse jogo em que cada passo muda o destino do jogador é o estilo de vida. “Existem fatores modificáveis e não podemos, por exemplo, mudar nosso código genético nem a nossa idade, pois são os fatores não modificáveis”, recorda Dr. Leandro Teles, membro da Associação Brasileira de Neurologia. “Mas podemos controlar o peso, ter uma dieta saudável, evitar o tabagismo e controlar doenças clínicas que levam ao problema, como diabetes, colesterol alto, arritmias, insuficiência cardíaca e, principalmente, hipertensão. Agir nos fatores marcáveis é previnir o AVC”, ressalta Leandro.

Conhecido entre os leigos como derrame, o AVC acontece de repente por um problema na irrigação dos vasos sanguíneos cerebrais. Nesse momento, um lado do corpo enrijece, a boca entorta e a pessoa perde a força e a capacidade de movimento. Mas, ao contrário do que muita gente fala, isso não é exclusividade dos mais velhos. Cada vez mais, adultos na faixa dos 40 anos estão colocando a saúde em risco por causa do estilo de vida que levam.

Segundo o neurologista Dr. Tarso Adoni, do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, pessoas com menos de 45 anos estão cada vez mais suscetíveis ao problema porque comem muita gordura e fumam demais. “O importante na prevenção do AVC é cuidar das artérias. Fumar, beber, ser sedentário, comer gordura ruim… Esses fatores lesam a parede das artérias e facilitam sua oclusão ou ruptura. Já a atividade física melhora a saúde das artérias”, resume Dr. Tarso. Ele lembra ainda que a doença pode ocorrer mais de uma vez, por isso dar os passos certos em direção a uma vida mais saudável vale para quem nunca teve e para quem já sobreviveu ao episódio.

 

  • O que é o AVC

O acidente vascular cerebral (AVC) é um evento neurológico repentino que pode ser isquêmico ou hemorrágico. “AVC isquêmico é o tipo mais comum e ocorre quando há oclusão de um vaso sanguíneo e uma parte do cérebro perde sua função porque é privada de sangue. Cerca de 80% dos casos de AVC são do tipo isquêmico. Nos outros 20%, ocorre o AVC hemorrágico, quando há rompimento de um vaso no interior do cérebro, causando vazamento de sangue”, explica o neurologista Dr. Leandro Teles, membro da Academia Brasileira de Neurologia (ABN). Os sintomas, porém, são os mesmos: boca torta, perda de força ou sensibilidade em um lado do corpo, dificuldade para falar ou compreender, alteração na coordenação motora, dificuldade visual em um ou ambos os olhos.

“Diante de um AVC repentino, é recomendado agir rapidamente e chamar o resgate ou levar o paciente para um hospital com urgência. Quanto antes o paciente for avaliado por um neurologista, maiores são as chances de recuperação. Também é importante não dar medicamentos ao paciente, como anti-hipertensivos que podem piorar a irrigação cerebral”, ensina Dr. Leandro.

 

Desvie do sal: Vilão para quem tem pressão alta, ele deve ser usado com parcimônia.

Exercícios físicos: Quando você se mexe, o corpo todo responde com uma onda de energia.

 

Leia na íntegra esta reportagem na Revista dos Vegetarianos edição 86

 

 

Confira também nesta edição:

 
– O desafio da boa convivência: Como “sobreviver” e enfrentar situações típicas de quem se alimenta respeitando os animais.

– Castanhas, mitos e verdades: Médico especialista explica qual é a melhor maneira de consumir as oleaginosas.

– Alimentação crucífera: Por que comer alguns vegetais, como brócolis, repolho e couve, é tão importante para sua saúde.

– Conheça melhor Avelã: Ela protege contra o diabetes, diminui o colesterol e deixa a pele e os cabelos mais bonitos.

– 8 receitas sem fogão e supernutritivas.