Autor: Marina Criscuolo –

 

Segundo um estudo realizado pela Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, o tipo de alimentação tem ligação direta com desenvolvimento de câncer do intestino. Para a pesquisa foram analisados dois grupos de voluntários: um com câncer colorretal (porção final do intestino) e o outro formado por pessoas saudáveis. Por meio de comparações, concluiu-se que uma variação genética aumenta as chances de desenvolvimento de câncer de intestino em pessoas que ingerem em excesso carne vermelha e processada, como hambúrguer, bacon, salsicha, presunto e mortadela.

Os pesquisadores alertaram ainda que os riscos de a doença progredir devido à alimentação rica em carne são maiores em pessoas que têm predisposição genética para esse tipo de câncer, mas esse hábito alimentar pode prejudicar inclusive pessoas sem essa genética. Em contrapartida, o estudo também afirmou que uma alimentação rica em verduras, legumes e frutas pode diminuir as chances desse tipo de câncer se desenvolver.

 

Esse trecho foi retirado da Revista dos Vegetarianos, seção Viva em harmonia, edição 86.