Por: Samira Menezes –

 

Em uma história de fantasia, a vitamina B12 poderia ser usada como uma poção mágica capaz de transformar um personagem em uma pessoa mais inteligente. Na vida real, ela é quase isso. Fundamental para as funções de todo o sistema nervoso, inclusive para melhorar a memória, essa vitamina é literalmente comida pelo cérebro à medida que a atividade intelectual aumenta. Aliás, além de ajudar o cérebro a funcionar, a B12 o protege de agressões e doenças, como o mal de Alzheimer. “A vitamina B12 é importante para formar a capa que envolve os nervos. Quando ela está deficiente, a função dos neurônios fica prejudicada, a pessoa perde vigor mental (concentração, memória e atenção), pode ter depressão e alterações que simulam problemas psiquiátricos, como transtorno obsessivo compulsivo”, alerta o médico nutrólogo Dr. Eric Slywitch.

Porém, os únicos alimentos fontes de vitamina B12 são os de origem animal, como carnes, ovos e leite. Daí a importância de os veganos suplementá-la, mesmo que usem alimentos e bebidas fortificados disponíveis no supermercado. Isso, porém, acaba se tornando um espinho para os vegetarianos. O fato de a B12 só ser encontrada nesses alimentos de origem animal vira motivo para muita gente e médicos desinformados difundirem preconceitos em relação à alimentação sem carnes. Como se a deficiência de B12 fosse exclusividade de veganos. Não é!

Onívoros e ovo-lacto vegetarianos também estão suscetíveis à deficiência dessa vitamina. Dependendo do estado de saúde, o corpo não a absorve corretamente – mesmo que ela seja ingerida por meio da alimentação. Por exemplo, pessoas que tomam antiácido ou que passaram por uma cirurgia de redução do estômago são suscetíveis à deficiência, porque a B12 só é liberada do alimento com a ação do ácido gástrico. É também no estômago que a vitamina irá se ligar ao fator intrínseco – uma substância fundamental para a absorção, que vai acontecer lá no intestino delgado. “Ainda não foi encontrada nenhuma dieta que não necessite de suplementação em pelo menos alguma fase da vida para torná-la mais segura”, observa Dr. Eric. Desde a geração de um feto até a infância e a fase adulta, é preciso estar atento ao aporte de vitaminas e seguir a recomendação do nutricionista ou do médico nutrólogo em relação à suplementação.

Outro ponto importante é que já está comprovado que uma alimentação vegetariana bem equilibrada e com a devida suplementação de B12 é capaz de prevenir doenças cada vez mais comuns, como diabetes, obesidade e problemas cardíacos.

 

É pelo exame de sangue que se identificam os níveis de vitamina B12. Os mais eficazes são o que dosa a B12 sérica e o que avalia a homocisteína – um composto que se eleva na deficiência das vitaminas B12 e B9 (ácido fólico).

Suplementos orais de vitamina B12 são elaborados em laboratório a partir de cultura de bactérias.

 

Leia na íntegra esta reportagem na Revista dos Vegetarianos edição 85

 

 

Confira também nesta edição de Edição de 7º aniversário:

 

– Novo Guia gourmet: 205 restaurantes e 57 lojas em todo o Brasil para você comer e beber bem.

– Polêmica: O óleo de coco emagrece? O Poderoso Blueberry: A deliciosa frutinha que reforça o sistema imunológico e faz muito bem ao coração.

– Sem testes em animais: Produtos conscientes e as soluções caseiras para cuidar dos cabelos, da pele e das unhas.

– 8 receitas de sanduíches saudáveis, nutritivos e fáceis de fazer.