Autor: Samira Menezes –

 

A dieta vegetariana pode fazer milagres para sua saúde, inclusive prevenir diversos tipos de câncer. Quando bem balanceado e variado, rico em frutas e vegetais de todas as cores, o prato vegetariano tem se mostrado uma arma na prevenção dessa doença que está muito relacionada aos hábitos alimentares. O segredo é uma poderosa química: além de nutrientes e fibras, os alimentos de origem vegetal possuem antioxidantes que dão uma proteção extra às células do corpo.

Por outro lado, o consumo excessivo de produtos de origem animal tem sido associado ao desenvolvimento da doença. Por isso, principalmente o organismo dos veganos se mostra mais forte no combate à doença. “Está comprovado que o sangue de qualquer pessoa luta contra o câncer, mas aparentemente o sangue de quem segue o veganismo por pelo menos um ano tem oito vezes mais força de lutar contra uma célula cancerígena do que o de um onívoro”, afirma o médico norte-americano Dr. Michael Greger.

A afirmação de Dr. Greger não é exagerada. Tanto que dificilmente um paciente que está com câncer (ou com colesterol alto, por exemplo) receberá a recomendação de mandar ver num churrasco. “Uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir em 40% o risco de câncer e de outras doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes e hipertensão”, ressalta o nutricionista Fabio Gomes, do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Óbvio, quando se fala em câncer também contam a genética e o estilo de vida de cada um, mas a prevenção pela boca vale bastante e ajuda todo mundo, até quem já sofre da doença. “Estamos falando de duas coisas diferentes: uma é prevenção, outra é tratamento”, lembra a nutróloga Dra. Fernanda Schettino Cerqueira, da Oncomed Belo Horizonte. Quanto à prevenção, o negócio é evitar os excessos, principalmente de proteína e gordura animal. “Uma vez que a doença é diagnosticada, o tratamento deve ser aquele orientado pelo médico oncologista. Mas também nessa fase o suporte nutricional é importante porque vai atuar junto com o tratamento oncológico e beneficiar o paciente de diversas maneiras”.

 

Consuma mais vegetais. Quanto mais variado for o consumo de frutas, verduras, castanhas, legumes e cereais integrais, mais nutrientes e antioxidantes você colocará à disposição das suas células. Elas usarão esses elementos para se fortalecerem e se protegerem.

Uma alimentação saudável aliada à prática de atividade física reduz em 37% os riscos de desenvolver câncer de intestino grosso.

 

Leia na íntegra esta reportagem na Revista dos Vegetarianos edição 82

 

 

Confira também nesta edição:

 

– Sistema imunológico: Onde encontrar o zinco, o precioso mineral que protege o corpo.

– Restaurante Pioneiro: Desde 1898, a história do restaurante vegetariano mais antigo do mundo.

– Livros conscientes: Os escritores que defendem o vegetarianismo na literatura.

– Alho-poró: Os benefícios dessa hortaliça que fortalece a saúde e ajuda o intestino.

– 8 receitas saudáveis:

  • Café da manhã
  • Almoço
  • Lanche
  • Jantar